Mentalidade

Encontre sua comunidade

Como uma mulher mais velha, você tem anos de experiência e sabedoria. Seria sensato supor que você vazaria autoconfiança.

No entanto, nem sempre é esse o caso, especialmente em um mundo focado em aparências juvenis. Nós dizemos: "Dane-se isso!"

Depois dos 50 anos, muitas mulheres experimentam uma queda em sua confiança.

Embora a idade muitas vezes traga sabedoria e experiência valiosas, as mulheres mais velhas muitas vezes se sentem mais "invisíveis" em seus anos dourados. Eles podem acreditar que são pouco atraentes ou indignos de atenção. Outros podem simplesmente sentir como se a sociedade não se importasse mais com eles.

Tudo isso não poderia estar mais longe da verdade, mas às vezes temos dificuldade em lembrar os fatos verdadeiros.

É possível, no entanto, celebrar-se como a deusa sábia que você é, se você seguir os 7 passos abaixo.

Encontre sua comunidade

É muito fácil subestimar o poder de uma comunidade quando se trata de nossos próprios sentimentos de confiança. A comunidade certa pode elevar sua auto-estima, enquanto a errada pode estimular ainda mais essa conversa negativa.

Pense na sua comunidade atual e na medida em que influencia como você se sente em relação à sua idade, seu corpo e seu lugar na vida. Quais membros definitivamente promovem a confiança em si mesmos e nos outros? Quem te deixa pra baixo?

Pode valer a pena se afastar silenciosamente dos relacionamentos que fazem você se sentir menos confiante em geral. Em vez disso, cercar-se de pessoas que fazem você se sentir valorizado por tudo que é, e não separado por causa da sua idade.

Isso pode significar a busca de uma comunidade totalmente nova. Pode significar encontrar um grupo de mulheres locais ou um encontro.

Seja qual for o caso, certifique-se de que seus relacionamentos atuais estão influenciando positivamente sua autoconfiança. Melhor ainda, procure aqueles homens e mulheres que possam nutrir e encorajar sua auto-estima.

Desafio Limite de Autofonia

A baixa auto-estima é muitas vezes o resultado de limitar a auto-fala - esse diálogo em nossas cabeças que constantemente nos coloca para baixo. Essa autofonia pode aparecer quando nos olhamos no espelho, colocamos uma nova calça ou visitamos amigos.

A auto-fala negativa pode, em muitos aspectos, ser mais impactante do que insultos ou comentários negativos de amigos e colegas. Isso porque é muito mais provável que acreditemos em nossos próprios pensamentos do que em outros.

Comece a perceber quando pensamentos negativos sobre sua aparência ou idade aparecem. Preste atenção nas situações que os acionam. Quando eles aparecem, encontram maneiras de desafiar cada pensamento específico através da lógica ou do raciocínio.

Exemplo:

Auto-fala: Nada fica bem em mim.

Desafio: Talvez eu não goste da aparência desta blusa que eu coloquei, mas isso não significa que tudo parece ruim!

Adquira o hábito de entregar essas réplicas toda vez que um pensamento limitante chegar. Quanto mais você faz isso, mais silenciosa é a voz em sua cabeça.

Tente atividades de auto-conscientização

Uma conversa interna desafiadora geralmente requer um certo nível de autoconsciência. De fato, a autoconsciência é uma das suas maiores armas contra a baixa auto-estima.

Pratique atividades destinadas a aumentar sua consciência de emoções, crenças e pensamentos. Estes incluem exercícios de visualização positiva e meditação. A respiração profunda também pode ser uma ótima ferramenta para navegar efetivamente pela limitação da fala interna.

De fato, estudos mostram que a meditação pode reduzir a pressão arterial, elevar o humor e combater a depressão e a ansiedade! Uma prática de meditação diária pode ser sua chave para construir um relacionamento positivo (em vez de negativo) com você mesmo e tudo o que você tem para oferecer ao mundo.

Comece o seu dia com uma atividade de autoconsciência. Realize check-ins durante o dia para ver o que você está fazendo e o que está sentindo. Quando você se sentir particularmente baixo, pegue uma almofada de meditação.

Praticar Gratidão

Quando nos sentimos gratos, também nos sentimos abundantes. A sensação de gratidão é a sensação de ter recebido algo maravilhoso.

Quando nos falta confiança, pode ser tão difícil ignorar o que temos, porque tendemos a nos concentrar naquilo que acreditamos não ter.

Experimentar sentimentos de gratidão, no entanto, pode nos lembrar facilmente das riquezas internas e externas. A gratidão pode até influenciar sua neurologia para melhor, desligando seu cérebro analítico e combatendo os efeitos do estresse oxidativo.

Comece uma prática de gratidão diária ou semanal. Passe alguns minutos em suas bênçãos. Anote-as ou medite sobre elas. Treine sua mente e coração para se concentrar na plenitude - e não na falta percebida.

Use o que é bom

Muito da autoconfiança tem a ver com a aparência que temos. Isto é particularmente verdadeiro para as mulheres, que enfrentaram décadas de serem valorizadas pela aparência.

À medida que as mulheres envelhecem, também é comum se sentir menos atraente. Ganho ou perda de peso, rugas, mobilidade alterada e adaptação de formas corporais podem fazer com que as mulheres se sintam menos radiantes do que realmente são.

Aumente a confiança em como você está usando o que faz você se sentir radiante. Isso pode significar jogar no par de saltos, não importa o quê. Mime-se com um novo par de brincos ou corte o cabelo do jeito que você quer cortá-lo por anos.

Roupas, acessórios e maquiagem não seguram todas as chaves para a confiança. É importante construir sua auto-estima em uma fundação dentro e não fora.

Mas sentir-se bonita envolve a maneira como nos movemos e nos vemos no mundo. Suportar suas coisas e sentir-se orgulhoso com a sua aparência pode lhe dar o impulso de confiança que você está buscando diariamente.

Prossiga uma nova paixão

Aprender é uma atividade poderosa. Pode criar novos caminhos no cérebro, forjando novas memórias e circuitos. Também pode ser sua chave para ganhar confiança.

Ao aprender algo novo, é fácil focar inteiramente nessa coisa nova.Nós nos lançamos nessa nova paixão, maravilhados com o quão novo tudo parece e quão íngreme é a curva de aprendizado.

Novas paixões podem ser divertidas, e também podem esclarecer outros talentos que talvez não saibamos que temos!

Se sua confiança precisar de um impulso, tente algo novo. Comece a assar ou faça sky-diving. Faça algo que você sempre teve medo de fazer. Prove para si mesmo que você pode aprender algo novo e ser bom nisso!

Faça cada dia se sentir indulgente

O alimento da autoconfiança é o amor. Você merece amor todos os dias, mesmo quando se sente ausente.

Regue-se com amor diariamente, especialmente quando se sentir mais vulnerável, deprimido e desafiado. Faça isso sendo "indulgente", nossa palavra para nos tratarmos com algo que queremos.

Mime-se com algo pequeno a cada dia. Comer chocolate. Vá para aquele restaurante chique. Reserve essa viagem no exterior. Durma por mais alguns minutos. Deixe-se amar a si mesmo.

Como você lida com a auto-fala negativa e a falta de confiança? Quais técnicas você usa para aumentar sua auto-estima? Qual deles ajudou você mais? Por favor, compartilhe nos comentários abaixo.

A Dra. Carissa Coulston é psicóloga clínica especializada em pesquisa e tratamento de problemas de saúde mental em adultos, incluindo depressão, alterações de humor, ansiedade, preocupação, trauma etc. Ela conduz terapia com indivíduos e casais para promover melhor saúde mental, relacionamentos e qualidade de vida.

Schau das Video: Referenzerfahrungen - Basis deiner Entscheidungen (mit Aron von der Charisma Community)